domingo, 6 de julho de 2014

Brasil e Colômbia

(Para a minha filha, Carolina)

Na vida, nem tudo é copa do mundo de futebol, nem em dia de jogo da nossa seleção!

Por isso, no último quatro de julho de dois mil e catorze às dezessete horas, dia e horário de jogo do Brasil, aquele pai estava dentro de um ônibus, de viagem, e sabia que perderia a partida... E não se importava nenhum pouco com isso porque no mundo (inclusive no Brasil!) há coisas mais importantes que o futebol...

Mas essa não é a nossa história... A nossa história existe, porque aquele pai tinha uma filha. E porque existem mensagens de celular. E a história começa assim:

(mensagem da filha ao pai): goooooooollllllll!!!!
(resposta do pai): Ebaaaa.

Pouco depois:

(mensagem da filha): gooooooooooollllllll!!!!!
(reposta do pai): Ebaaaaaa!!!

Mais um tempo...

(mensagem da filha): pênalti para a Colômbia!

...

(mensagem da filha): gol da Colômbia!
(resposta do pai): gol de honra!

Passa-se mais algum tempo:

(mensagem da filha): acabo papi! 2 a 1 para o Brasil! Tamo na semi!!!
(resposta do pai): também T amo, filhinha. T amo na semi; T amo na final e T amo para a vida toda!

Gilberto de Almeida
07/07/2014





Nenhum comentário:

Postar um comentário